quinta-feira, 2 de julho de 2015

canção de amor





Partiste, meu Amor, manhã nascida
nessa manhã onde cedo me levantei
- solidão imerecida - 
quando por tu não estares eu acordei
e era azul o céu de tanta luz
e era verde o mar de tanto o olhar
(onde a ti nada me conduz)
só dentro de mim o infinito em te procurar.

Atravessaste as horas da aurora na partida
meu Amor
nessa manhã clara em mim sombra estendida
e das encostas da serra a neve enlouquecida
corria
desenfreada, fera enlouquecida
gemia
como se fossem lágrimas tuas, meu Amor
do desencontro que nos feria.

…e lá no cimo da montanha eu via
a presa com olhos teus em agonia.


LM_02.jul.2015